domingo, 18 de dezembro de 2011

Música : retrô 2011

      

        Este ano trouxe muitas surpresas musicais. Surpresas boas e ruins. É lógico que me limitarei as poucas que tomei conhecimento. Foram tantos festivais. Aqui em SP,com todo o amor que existe em SP tivemos o MPB total, O festival da Nova Brasil FM; O Planeta Terra; O SWU entre outros. E o Rio teve o Rock in Rio de volta depois de 10 anos de ausência. Sem falar dos astros que excursionaram por aqui com suas mega turnês. Os álbuns, poucos fizeram grande alarde. Sem falar que alguns são totalmente irrelevantes, restringindo-se só as fãs incontestáveis.
         Entre as melhores shows internacionais que SP teve o da cantora Sade foi certamente um dos mais memoráveis. Afinal faz duas décadas que os fãs brasileiros esperavam pela visita da diva, que como poucas consegue realizar um belo show contando principalmente com o poder de suas cordas vocais e sua ótima banda. Ao contrário de outras cantoras que abusam de efeitos eletrônicos para disfarçar( ou dublar) a voz. Sade é a prova de que não é preciso ter um amplo catálogo de álbuns. É uma artista que usa o tempo a seu favor. Recorre aos estúdios, quando tem realmente algo a dizer ou melhor cantar. Sem contar na elegância que ela transborda e sua beleza: herança africana.
         Os festivais então foram tantos. O Rock in Rio ficou na história: Foram tantas atrações entre gringas e nacionais que é até difícil citar quais foram mais alardeadas. Claudia leite vaiada. Pois é: Ô povo educado! Não sabe que é feio criticar o gosto dos outros. Talvez porque seja difícil entender que O Rock in Rio não se restringe ao gênero rock. Vide as outras edições e veja a miscelãnia de ritmos e atrações. Mas essa foi demais. e eu nem fui! Com certeza o show de Shakira foi dos mais contagiantes. E ainda contou com a participação de outra diva animadona: Ivete Sangalo. Que ao contrário de outras divas consegue pular e cantar ao mesmo tempo em cima de um trio elétrico! Nossa tou mais  azedo que o Ronaldo Ésper! Só dando agulhadas na Britney, katy Perry e na Rihana. As duas últimas fizeram muito barulho no Pop, ops  Rock in Rio. E quanto ao rock mesmo. Os metaleiros e outros derivados não puderam reclamar. Teve Metálica, Red hot chillii pepers, Angra, leny Kravitz, Slipknot, Sepultura entre tantos outros. Teve também Pitty, Capital Inicial, Skank e até o encontro de Milton Nascimento e Esperanza Spalding.
        Quanto aos bons álbuns tivemos Adriana Calcanhoto e "O micróbio do samba". Uma doce voz se entregando a um ritmo genuinamente brasileiro na medida certa. A revelação Criolo e seu "Nó na orelha" provando que o rap não é só letras de revoltas e performances no estilo "É nois mano,se liga". Pitty buscou a finitude em seu projeto com o guitarrista Martin Agridoce e entregou um bom álbum. Pra variar as massas vão a loucura com um "Ai se eu te pego" ecoando de norte a sul, da zona leste a zona oeste e até na Espanha se entoa esse famigerado refrão. Michel Telô depois da fugidinha colhe os louros dessa "Ai se ... Afe!
        Entre os lançamentos que ficaram aquém do barulho que os precedeu está Mylo & Shiloto do Coldplay. Parece mais uma extensão do bem sucedido Viva la vida de 2008. Rihana também repete-se a cada lançamento. Todo ano a musa de Barbados lança um petardo dançante abusando da sensualidade nas letras e video clipes. Deve ser por isso que Christina Aguilera(diva sempre) disse que a música perdera a alma.  
         Certamente a melhor surpresa desse ano foi o álbum 21 da inglesa Adele. Esse álbum,que é o segundo de Adele agrada a todas as tribos. Talvez não só pela bela voz, mas também pela sinceridade das composições. Tão honestas quanto às performances de Adele. Que de tão intensas já causaram problemas nas cordas vocais da bela cantora de apenas 23 anos. Talento nato, ela acaba de lançar o dvd Adele live at The Royal Albert Hall. Tivemos também a volta de Bjork com seu Biophilia. Um álbum excelente, assim como tudo que Bjork grava.: Sua voz é como um sussurro agudo inebriante. Os palcos brasileiros a aguardam para o Sonar. E pra fechar Marisa Monte retorno com "O que você quer saber de verdade". Sem ousadias mas com a mesma fórmula que a consagra como uma das melhores cantoras de sua geração.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Dezembro

     É chegamos em mais um dezembro. Mês de correria. De exaustão. principalmente para quem trabalha no comércio. As ruas ficam abarrotadas. É o último mês do ano, e como sentimos que o ano tá findando corremos para fazer o que não fizemos durante o ano todo. É  preciso aproveitar a época de vendas, usar o 13° salário. Afinal é natal. e o que você fez? A cidade é só luzes. Reluzentes assim como a mais linda constelação. As férias estão aí. É hora de confraternização nas empresas. Esquecer as brigas durante o ano. Afinal o ser humano é assim mesmo né? E além do mais, antes conseguir conviver brigando, que cair fora. Muitas vezes não enfrentar a própria espécie é covardia. Então...
    Ah! mas as casas e apartamentos enfeitados para o natal! Que rutilâncias! me faz esquecer toda a minha rabujentice. Nossa como ficou feio substantivar esse meu adjetivo! talvez porque sou rabujento o tempo todo, então... Oh espíritos errantes sobre a terra! Dizia castro Alves. Já é tempo de repensar nossas ações fazendo planos para o ano que vem. Claro que vamos prometer não cometer os mesmos erros. Nos alimentar melhor. muitos fumantes vão prometer parar. E claro estudar mais. Eu avacalhei nesse semestre. Ai,Xô preguiça do inferno!
     Mas afinal é natal, época de presentear e ser presenteado. Eu já me presenteei até onde pude. Reabasteci meu acervo de cds e minha biblioteca. O impulso de gastar. Ah,mas ainda falta a roupa do natal. Depois vem o pesinho na consciência. Mas nessa época pode. Um amigo recomendou que eu lesse Nietzsche. Assim o farei. Ele foi tão sincero quando tentou me decifrar o que é tão fácil. tão transparente eu sou. Digo não sei disfarçar nada. Sou quase um crianção encostando na casa dos trinta. Ai,ai.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Alice no país das maravilhas



       Talvez o meu patriotismo ou a preguiça de expandir meu leque de opções de leitura expliquem o pouquíssimo de literatura estrangeira que lí até hoje. Porém como finalmente ingressei no curso de letras, agora tenho a (prazerosa) obrigação de conhecer os clássicos. E entender  porque são obras imortais.
       Agora, quase no final do segundo semestre, tive que ler Alice no país das maravilhas,meio  forçadamente confesso,apesar de ter assistido a versão cinematográfica dirigida por Tim Burton em 2010. Mas cinema não exige tanta introspecção,muito menos num filme de aventura embalado pelo rock inofencivo de Avril Lavigne entre outras canções. Mas enfim,começo a ler e para minha surpresa viajei no sonho louco de Alice.
        Terminei de ler em dois dias. E agora compreendo o porquê dessa narrativa fazer tanto sucesso. Escrito por Lewis Carroll,cujo verdadeiro nome era Charles Dodgson, em 1866,o livro conta as aventuras de Alice que acaba caindo numa terra cheia de seres fantásticos como: coelhos com coletes cor-de-rosa, gatos que sorriem e aparecem e desaparecem, bebês com focinhos de porco, ratos e outros animais que falam...,além de um chapeleiro maluco que toma chá toda hora em companhia de uma lebre e de uma marmota. Todos esses seres vivem em um país onde uma rainha muito louca ordena que cortem a cabeça de quem a desaponte. Embora ninguém seja executado.
         O legal dessa aventura é acompanhar a curiosidade e esperteza de Alice, que com muita sagacidade vai se aventurando num país onde todos são diferentes dela. E o pouco conhecimento que sua idade permite obter,embora seja muito, pois Alice tinha convicção de sua esperteza e de que era muito educada, não adiantaria muito. Como por exemplo, os poemas que Alice recita, são tido pelos animais como errados. Isso mesmo,há nessa estória poemas e muitas outras coisas que despertam o interesse linguístico.
          Quem ainda não leu esse livro,recomendo que o faça. Essa obra enfatiza a busca pelo que há de mais imprevisível, embora que para isso, Lewis Carroll usou como pano de fundo o sonho de uma menininha descobrindo o mundo com toda sua perspicácia. Só não entendo porque me disseram que essa Alice era muito distraída...,de vez em quando ouço um: Acorda Alice!!    
       

domingo, 23 de outubro de 2011

Poema de hoje


Luís de Camões: Busque Amor novas artes, novo engenho, p...

Busque Amor novas artes, novo engenho,
para matar me, e novas esquivanças;
que não pode tirar me as esperanças,
que mal me tirará o que eu não tenho.

Olhai de que esperanças me mantenho!
Vede que perigosas seguranças!
Que não temo contrastes nem mudanças,
andando em bravo mar, perdido o lenho.

Mas, conquanto não pode haver desgosto
onde esperança falta, lá me esconde
Amor um mal, que mata e não se vê.

Que dias há que n'alma me tem posto
um não sei quê, que nasce não sei onde,
vem não sei como, e dói não sei porquê.
Luís de Camões

Falar não basta: Mudar,melhorar

          Volta e meia,principalmente quando fico desapontado com algo que me aflinge,falo pra mim mesmo que é hora de mudar. Pois são sempre os mesmos problemas,as mesmas neuroses que me perturbam e também os mesmos sonhos surreais que me visitam à noite,como que fossem uma característica dos meus impasses. Passam os dias e nada muda. Não mudo. Meus amigos já nem creem quando falo.
          Não é fácil agir de maneira diferente. Por mais que tenhamos de dançar conforme a música. Muitos, assim como eu não são tão adaptáveis as regras do sistema,que como já ouvir de pessoa ilustríssima é cruel, é crudelíssimo. No meu caso,não sei se é o fato de estar a mercê do sistema ou a mercê de mim mesmo que mais me acomoda. Mas sei que mudar é necessário,independente de minhas neuras,de meus anseios,uma vida sem mudanças não tem graça. Não traz o sentido de liberdade. Um exemplo disso é quando fazemos a mesma coisa que é boa repetidas vezes,tentando buscar a sensação de outrora. Mas isso acaba perdendo a graça. O novo,o fazer diferente é o que nos faz pulsar.Vibrar.
          As vezes,paro e observo meus dias. Sempre iguais. É horrível não se sentir confortável na própria pele. E os outros percebem isso. Como mencionei,não é um simples desejo de buscar novas aventuras,mas realmente uma necessidade,visto que há barreiras que ainda não ultrapassei e a única maneira é enfrentar,buscando novas alternativas e encarando corajosamente antes que seja tarde. E sem que seja preciso um choque maior para que finalmente eu mude.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Criança feliz?

           Que saudades,do meu tempo de criança.
           A quantos anos não sinto,e nem vejo.
            Em mim a espontaneidade e o gracejo.
            A pureza,a pirraça fora esperança.
         

           E na escola,quantas brincadeiras!
           No catecismo as Ave-Marias.
           E as perguntas,as vezes asneiras!
           Em casa,carinhos da avó e das tias.

           O tempo passou. E transformou.
            Da dócil criança nada ficou.
            E as lembranças,rápidos lampejos!

            Mas quem dera-me voltar no tempo,
            Pra saber se fora em criança.
            Que começou o meu tormento.

     

sábado, 3 de setembro de 2011

Inspirações paulistanas

     Sempre gosto de acompanhar as novidades do mundo da música.Principalmente da nossa MPB,que como se sabe,com o advento da internet,espalha centenas de novidades do Oiapoque ao Chuí.Surgem inúmeras modinhas:O tecnobrega, forró universitário,o sertanejo universitário,o funk universitá...opa! acho que esse ainda não chegou a essa denominação! Mas felizmente,volta e meia surge um artista digno de reconhecimento tendo anos de estrada ou principiante. Entre estes,merece destaque Criolo,um super poeta,que através de seu rap nos mostra a realidade da periferia,não da forma a que estamos acostumados a ouvir como Mano Brow e outros,mas, de uma maneira mais "branda",tanto pela letra como pela maneira de cantar.
     Assim como outros artistas que vieram da periferia,Criolo faz questão de cantar e enaltecer a sua gente,de mostrar ao Brasil,que a favela tem seus tesouros que são o povo humilde que não vive,mas sobrevive.Certamente esse olhar sob o caos de uma metrópole o inspiraram na música "Não existe amor em SP".Onde ele entoa versos como "Não é preciso morrer pra ver Deus" e "Não é preciso sofrer pra saber o que é melhor pra você". Versos que embalados em ritmo e poesia chegam aos nossos ouvidos e nos convidam a uma reflexão. Coisa rara de se ouvir em meio tanta coisa descartável que as mídias divulgam.
      Juntamente com Marcelo Jeneci,outra grande revelação,Criolo lidera as indicações ao VMB deste ano. Ponto positivo para a MTV. O Brasil precisa ver o que a arte e o conhecimento é capaz de fazer.No caso desses dois artistas que através de uma sensibilidade singular,souberam captar,olhando a realidade esmagadora a que estamos submetidos e transformar em música de qualidade.
      Ah! Apesar dos inúmeros problemas:Metrôs super lotados,baixos salários,poluição,corrupção...e uma corrida contra o tempo acho que existe amor em SP sim.Nossos sentimentos para com nossa família,ou nossos poucos amigos,no meu caso,sobrevive ao sistema "crudelíssimo"daqui". E também poderia ser "Não existe amor em New York,Londom,Rio...

terça-feira, 9 de agosto de 2011




        No próximo dia 16 a superstar Madonna completa 53 anos. E como sou um grande admirador desse grande ícone,resolvi rememorar nesse espaço alguns dos feitos que a alçaram a categoria de Rainha do pop.
       Seu primeiro álbum,intitulado Madonna,é lançado em 1983.Com músicas como everybody,holiday e burning up,Madonna mostra que fazer músicas pra dançar é o seu forte. A partir do seu segundo álbum Like a virgin,sua fama foi crescendo,devido ao seu visual ousado, suas provocantes performances para a época e lógico pelo fato de suas músicas cairem no gosto das pessoas do mundo inteiro,afinal não dar pra falar do som dos anos 80 sem lembrar de holiday ou like a virgin.Ainda nessa década,Madonna lança True Blue e Like a prayer.Com esse último Madonna consegue a ira da Igreja Catolica por beijar um "Jesus" negro no clip homônimo. Polêmicas a parte esse foi um dos seus melhores trabalhos tido pela crítica.
      Nos anos 90 Madonna vai mais longe ainda em suas polêmicas:No começo da década lança o livro Sex,com fotos suas nua;O filme Corpo em evidência,com fortes cenas de sexo e álbum Erotica. Some-se as provocantes cenas de masturbação em seus shows na performance de like a virgin."tudo em nome da integridade artística",foi o que ela disse na época. Em 1993,Madonna embarca em terras brasileiras,pela primeira vez para apresentar a turnê do álbum Erotica,com shows lotados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Após tantas polêmicas Madonna sossega um pouco e lança em 1994,Bedtime Stories,que trouxe os hits Take a bow e Secret.Em 1995 ela lança a coletânea Something to remember,só com baladas.
       Com certeza uma grande realização na vida de Madonna,foi a maternidade.Em 1996,ela concebe sua primogênita Lourdes Maria,,fruto de seu relacionamento com seu personal trainer Carlos Leon. A maternidade e outras transformações em sua vida resultaram no excelente Ray of light,onde ela apostou num som mais dramático(frosen)sem deixar de ser pop.
       Entre álbuns,turnês e até livros infantis,Madonna continua na ativa nesses anos 2.0..,Confessions on a dance floor de 2005,foi um álbum recordistas de vendas e apoio da crítica especializada. As tour se superam cada vez mais...E em pensar que a cada nova musa que surge a mídia logo aponta como possível sucessora
da Rainha do pop! Quantas não foram? Britney,Aguilera e agora a Lady Gaga e suas músicas toscas.
        Ser um ícone,é para poucos. Madonna,com seu talento,sua visão e poder de expressar-se por meio de sua arte é um exemplo de perseverança,de auto-afirmação,que não somente canta aos fãs,mas nos encoraja a  lutar pelos nossos ideais,a não temermos a sociedade preconceituosa e hipócrita.
                                                                                                  Express yourself!!      

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Inesperados programas de domingo

        Eu estava saindo para visitar uns parentes,quando recebi um convite de um amigo para ir ao último dia do Festival de inverno de Paranapiacaba.Para quem não conhece Paranapiacaba é um distrito de Santo André (SP),que tem um grande valor histórico devido a construção de uma estrada de ferro para transportar grãos do interior do estado para o porto de Santos no século XIX,o que posteriormente formou a Vila de Paranapiacaba que até hoje mantém os ares daquela época nas construções que estão preservadas.
        E eu que adoro música boa.De graça ainda! Esqueci os parentes,encontrei meu amigo e pegamos o trem rumo a periferia. Nada lembra mais perifa do que o trem. Fui imaginando os grandes festivais como o Glastonbury ou o  Rock in Rio,mas sabia lógico que aquele festival em nada lembraria uma coisa dessas.Era só a emoção por ter ido a um lugar tão tão distante.
        O show a que assistimos foi da cantora Rita Ribeiro que apresentou muito bem o seu Tecnomacumba.Com mais de uma hora de atraso para o aborrecimento dos presentes que logo mandavam as pérolas: "Toca Raul"! "Rita cadê você eu...(coisa mais brega!). Teve até quem lembrou a saudosa Amy. "PQP! a Amy que dava essas mancadas atrasar tanto! E a mente maliciosa das pessoas não dava trégua: Ela deve tá é se amassando com alguém ou fazendo um despacho! Ave!!
         Mas,após tanta especulação devido ao atraso,o que é comum na ocasião,eis que finalmente começou o show. Rita entra fazendo uma saudação aos seus orixás e todo o show permeia esse universo ao qual sou leigo,entretanto reconheço um bom espetáculo,pois retrata uma rica cultura do nosso povo,que é mal vista por alguns que julgam as coisas sem conhecê-las. Ah e ponto também para a simpatia de Rita,que não só cantou,mas contagiou a todos com uma energia irradiante.

sábado, 23 de julho de 2011

O adeus a uma diva do soul

       O mundo hoje perde uma das artistas mais polêmicas dos últimos anos: a cantora inglesa Amy Winehouse. Ainda não se sabe as causas de sua morte,mas as suspeitas é que tenha sido por overdose de drogas.Problema que levou Amy a clínicas de reabilitação várias vezes,por isso a notícia de sua morte,caso seja confirmada a hipótese de overdose,não surpreenda a ninguém.
       O talento de Amy era incontestável.Sua voz rouca,seu soul envolvente e até um certo carisma,entre outros adjetivos dignos de uma estrela,que agora brilha somente no coração daqueles que sentirão saudades de uma artista que soube transpor inúmeras emoções ao dar vida a canções tão marcantes. Sua vida,sua carreira fora bruscamente interrompida,mas seu legado é inestimável. Apesar de Amy ter lançado só dois álbuns:Frank e Back to black.Esse último que a alçou ao estrelato.Com ele Amy foi a vencedora do Grammy 2008,com cinco prêmios. Um terceiro álbum estava a caminho,mas devido ao problema de Amy com as drogas não chegara ao resultado esperado pela gravadora.
       O Brasil teve a oportunidade de conhecer o talento de Amy no começo deste ano.Suas apresentações não foram muito satisfatórias,Amy cantava com certo desinteresse,o que é peculiar em suas apresentações.Era o que se esperava de alguém com uma vida desregrada como Amy,que assim como outros ícones como Janis Joplin e Jim Morrisson morreram aos 27 anos.
        É lamentável a perda de um talento em tão curta vida. Que Amy agora encontre a luz que ela não encontrara aqui. E ao lembrar os vídeos das músicas de seu primeiro álbum me vem um certo penar.Amy era tão radiante,sorria.Irradiava vida. Tudo poderia ser diferente,não fosse as mazelas que atormentam pessoas com tamanha vulnerabilidade como Amy.

       

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O dia do amigo

      Eu não sabia que nesse dia 20 de julho comemorava-se o dia do amigo,quando fui surpreendido pelas saudações de uma amiga. E claro fiquei sensibilizado pela ocasião,pois é inegável não reconhecermos o valor de uma amizade por mais individualistas que possamos parecer.Muitas vezes a competitividade dos nossos tempos nos faz pensar que não existe amizade verdadeira,que as oportunidades de felicidades são egoístas,como cantava o Grande poeta Cazuza. Mas basta fazermos uso do bom senso para enxergarmos a capacidade de nutrir sentimentos bons e não fazer julgamentos dos outros,pois todos temos falhas que algumas vezes afloram e provocam desarmonia.
      Embora esse dia seja comemorado aqui em outras datas,a idéia de instituir nesse dia 20 de julho foi de um professor argentino chamado Enrique Ernesto Febbraro,que justificou-se com o argumento de que após o homem ter pisado na lua no dia 20 de julho de 1969,estavam rompidas todas as fronteiras no relacionamentos entre as nações independente de religião,ideologia ou raça. O que de fato faz todo sentido,somando-se as inúmeras conquistas que vieram no decorrer das décadas. Ou seja de lá pra cá,com o fenômeno da globalização ,surgiram inúmeras ferramentas tecnológicas que aproximaram os povos de várias nações.Embora essas conquistas visassem a busca de poder,de ambição ou de conhecimento mesmo,muitas coisas favoreceram o relacionamento afetivo entre as pessoas,hoje temos facebook,twiter,orkut etc.
      O verdadeiro  sentimento de amizade nos faz mais humanos,pois reconhecemo-nos no outro, dividimos nossas alegrias,demonstramos nosso carinho e semeamos a cordialidade. E é praticamente impossível viver de maneira harmoniosa sem alguém pra nos alegrar e dar conforto nas horas difíceis.
     

domingo, 17 de julho de 2011

Sonhos roubados

      Este é mais um filme que aborda o cotidiano das favelas cariocas.Tema demasiadamente explorado pelo cinema nacional.Talvez seja esse o motivo pelo qual muitos torcem o nariz para o cinema brasileiro. Salvo algumas comédias como Divã ou De pernas pro ar ou as recentes produções espíritas como Nosso lar,o restante de filme que faz sucesso aqui é só sobre o perigo das favelas. Quando assisti Tropa de elite 2 fiquei perplexo! Sei que a realidade é até pior que o mostrado no filme,mas é tanto tiro,tanta corrupção que saí da sala atônito e perguntei-me:Por que eu paguei pra assistir isso? Odeio filmes de ação,de terror. E todo mundo sabe que o filme foi recorde de bilheteria.
     Bem,mas falando de "Sonhos roubados",até que é m filme interessante. O foco é a dramática história de três amigas adolescentes,cada uma com uma realidade desoladora. É mostrado o dia a dia das "comunidades" sob a visão feminina das personagens que vivem em meio ao tráfico e a falta de oportunidades que assola as favelas. Jéssica vivida por Nanda Costa,é a mais velha e com jeito de durona,prostitui-se sem problemas para sustentar sua filha e ter seus bens de consumo, acaba se envolvendo com um presidiário,vivido por MV Bill. Sabrina(Amanda Diniz)após ceder um lanche da lanchonete em que trabalha a uma criança,é humilhada pelo patrão e resolve pedir as contas. Caindo posteriormente na prostituição. Daiane(Kika Farias)é explorada sexualmente pelo tio que a criou e, assim como as outras garotas tem seus sonhos comuns a toda adolescente roubados.
     Apesar dos infortúnios pelos quais passam elas não deixam de sonhar com uma vida melhor. De se divertirem. Trata-se de um filme que retrata o morro sob uma perspectiva feminina. Da garota que torna-se mãe e passa a pensar com mais humanidade,por mais difícil que sejam as provações. Virá uma nova geração que não merece passar pelos mesmos desamparos que seus genitores passaram. É um filme que vale a pena ser assistido.

domingo, 3 de julho de 2011

Passeio de domingo

     Todo mundo sabe que opções de lazer e  entretenimento em São Paulo tem aos montes. Tanto é que a cidade é a que mais atrai turistas no Brasil,seja por causa de eventos como a Parada do orgulho gay ou as corridas de formula 1 ou mesmo os eventos de moda como a São Paulo fashion week. O fato é que nossa cidade dispõe de múltiplas opções:museus,parques,teatros,e muitas feiras de antiguidades.
     Neste domingo,tive o prazer de visitar o Museu do Ipiranga que fica no bairro homônimo. É fascinante.Por instantes,ao olhar os objetos que pertenceram a pessoas importantes da história brasileira,imaginei-me vivendo naquela época,em que tudo era tão diferente. E os objetos em sí são um deleite aos nossos olhos, pela perfeição dos detalhes. Hoje,nessa ânsia modernística,não se vê esse apreço ao detalhe,pois o que importa mesmo é o fato de ser uma utilidade ultra- moderna,que logo vai ser substituída por outra e assim sucessivamente.
     O museu dispõe de inúmeras relíquias do Brasil império,de carruagens,móveis,armas,cofres a fios de cabelos    de altezas como a Princesa Isabel.Através dos objetos mostrados,vemos quais eram os costumes da burguesia do século XIX. E também nos mostra dados importantes da história da nossa cidade de São Paulo. Suas primeiras lojas,as primeiras igrejas,sobretudo da região central.
      Apesar da riqueza de conhecimento que uma visita ao museu representa,poucos  se interessam em fazê-la. Nesse domingo sem chuva,havia pouquíssimas pessoas no museu. Entre os poucos,alguns alunos realizando pesquisas. Percebo que a maioria dos brasileiros só é patriota em época de copa do mundo.Pouco nutre,ou nada mesmo,interesse em conhecer nossa história. O que é lamentável,pois só contribui para nosso país continuar com o déficit educacional que vemos nas pesquisas.

domingo, 26 de junho de 2011

Longe do equilíbrio

       É redundante dizer que só o tempo faz esquecer algo ou alguém. Também dizer que só ele nos ensina e faz com que passemos a enxergar as coisas como elas são,pois quando somos muito jovens vivemos momentos em que tudo tem que ser feito,aproveitado,experimentado.É um período que(quase) todo mundo passa.As noitadas,paqueras muitas vezes regadas a álcool ou cigarros. Fazemos isso pra impressionar alguém ou mesmo por que estamos ainda testando nossos limites. Nos descobrindo. E há tantas possibilidades,que nem pensamos antes de tomar qualquer iniciativa.
       Depois dessa fase de procurar,querer agarrar o mundo vem um período mais realista,pois já encontramos ou não o que procurávamos. Ou sendo mais realista mesmo,é a idade,como muitos dizem. Passara a euforia,viera a calmaria,passara o deslumbre viera a sensatez,passaram as paixões viera o amor que se encontrara ou que ainda se busca.
       Não se trata de desistir de aproveitar as festas ou outros eventos,talvez os exageros que muitos cometem nessa fase,levaram-me a discorrer da importância do tempo nessa questão. Muitos já fazem sua hora e apoiam-se em alguma religião que abomine excessos de bebedeiras e suas consequências. Muitos não sabem a dose certa de agir ou mais fundo ainda não sabem equilibrar o que se vê. Daí surge o exagero prejudicial.Se bem que eu mesmo não sei dosar direito as coisas e acabo me perdendo em pensamentos. Vivo distraído. E mais uma vez recorro a Clarice lembrando o conto "Por não estarem distraídos".
       O fato é que cansei de festas,badalações.Talvez viva esperando alguém que caiba no meu sonho,como na música do Cazuza. Espero mesmo encontrar,pois a solidão é meu pior castigo. E aquela história de que os opostos se atraem comigo já vi que não rola.

sábado, 18 de junho de 2011

Língua portuguesa

        A língua portuguesa não tem seu valor reconhecido por grande parte dos seus falantes. Vários fatores levaram-me a essa conclusão.Um deles é a proliferação das diversas gírias que  ouvimos,principalmente nas grandes metrópoles.Aqui em São Paulo então! É uma coisa espantosa! Tantas livrarias,tantas escolas boas e as palavras mais proferidas pelos jovens são:mano,bagui,treta,mina entre outras. As expressões então  revelam  um desleixo ensurdecedor:É nois qui tá!,Se liga!,Cola na grade!,O bagui é foda! E por vai o festival de descompromisso com a boa enunciação,com a fluidez das palavras que retratam a pureza de um idioma.
       Certo dia em meu trabalho ao falar das dificuldades do mundo em que vivemos falei a seguinte frase:"O sistema é  crudelíssimo". Todo mundo indagou:O que é isso? Mistura de crú com delícia? e eu fiquei pasmo,passado! Tudo bem que é  um termo que quase ninguém usa no dia a dia. Mas,o meu desapontamento  é porque as palavras chulas todo mundo entende. Então pergunto-me: Por que as pessoas não  se interessam em aprender sobre o nosso português ao invés de ceder as expressões que  são viáveis só em ocasiões propícias ao uso e não atendem a um contexto maior,por não terem nenhum  compromisso em designar o "ser" a que se refere?
      É complicado. Pois a língua é como um rio em que as águas se renovam  no seu curso. Há várias linguagens e a gíria é uma delas,mas é preocupante o predomínio dela sobre a norma padrão. Haverá situações em que não caberá o uso de certas expressões e aí o falante sentirá na pele a falta que o conhecimento de língua  provoca.  As escolas devem comprometer-se em ensinar  a falar bem e mostrar o valor do nosso idioma.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Top 10:álbuns maravilhosos

1.Stripped-Christina Aguilera.O segundo álbum da cantora que a alçou ao status de diva americana.Recheado de hits como fighter,beautiful,can't hold us down entre outros.Trouxe uma Christina ousada,sexy,como o título do álbum sugere"Stripped".
2.Ray of light-Madonna.Lançado em 1998,tido pela crítica e por muitos fãs como o melhor de sua carreira.Inovador,dançante e ao mesmo tempo introspectivo.Com ele Madonna ganhou quatro estatuetas do Grammy.
3.Frank-Amy Winehouse-Embora o tenha sido o 2° álbum back to black que a consagrou,Frank seu debut fonográfico traz ótimas canções,boas letras e perfeitos arranjos.
4.Perfect symetry-Keane-Da Inglaterra para o mundo com seu estilo melódico e envolvente o keane mostrou versatilidade nesse álbum que contou com a produção de Stuart Price na ótima Spiralling.Outros destaques são:Bether than this,perfect symetry e love is the end.
5.Spice-Spice Girls-Com certeza o grupo pop que marcou os anos 90,que abriu caminho para uma leva de girls-band,com sua irreverencia e canções dançantes que tocam nas pistas até hoje.
6.Music-Madonna.Esse álbum foi um estouro.Na faixa-título Madonna fala que a música une as pessoas,da burguesia a rebeldia. Entre canções dançantes e canções calmas,Madonna traz um álbum bom pra ouvir,dançar e apreciar.
7.Destination anywhere-Jon Bon Jovi-Lançado em 1997,o álbum agradou fãs mundo afora.Canções como Janie,don´t take your love to town e staring at your window with a suitcase in my hand embalaram muitos romances.
8-Post-Bjork-Uma das cantoras mais originais do mundo,Bjork em seu 2° álbum encanta pela seu experimentalismo,que se estende a cada novo trabalho. Trouxe hits como:Arm of me e hyper-ballad.
9-Viva la vida or death all his friends-Coldplay-O mais recente álbum da banda inglesa,teve ótimas vendagens,apesar da crise no mercado fonogáfico.
10-American life-Madonna. Considerado injustamente o menos relevante de sua carreira,American life traz ótimas canções mesclando um estilo pop/folk.Bem composto e um dos mais autorais de Madonna.

Finalmente as férias!!!

        Vivemos correndo  contra o tempo para dar conta de nossas obrigações. Estresse no trabalho,no transito,fins de semana preenchidos pelos trabalhos da faculdade e pouquíssimo tempo para cuidar de nós mesmos,de alimentarmos nosso espírito com momentos de silêncio e observarmos os segundos esvaindo-se lentamente. Só mesmo com a chegada das férias podemos refletir nossas atitudes nesses tempos loucos onde cada segundo é preciosíssimo.  Esse tempo que cobra cada vez mais agilidade para acompanharmos os passos da tecnologia,para nos prevenirmos da nova epidemia que surgiu,para prepararmos nosso bolso contra a próxima(velha)inflação,para vermos a nova bizarrice da Lady Gaga e sua música tosca e por aí vai-se a vida nesse mundo cão.
       Finalmente as férias.Finalmente um tempinho para ler com calma,para curtir a família,apesar da minha está a quilômetros daqui. E a saudade é tanta que as vezes pergunto-me por que? Por que o destino encarrega de separar quem se quer estar perto,de nos dar essa visão que temos de mundo e de nós mesmos?
      Mas enfim dúvidas quem não tem? Tenho bem mais a agradecer. E nessas férias lerei várias obras.Nem sei por qual começo. Clarice Lispector,Edgar Alan Poe,Camilo Castelo Branco com certeza lerei.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Lembranças

       Vivo em constante nostalgia,
        Lembranças surgem de repente
        enchem-me de luz, pura alegria,
        Mas roubam-me o tempo presente.

        Memória. Ilha de edição,
        Já disse o Pensador.
        A saudade é uma dor,
        Caleja um pobre coração.

        Queria mais abraços e afagos,
         de quem amo e por quem rezo.
        Conforta-me uma notícia.
     
         Pela Graça, sou sem malícia,
        Peço as estrelas, aos reis magos
        iluminem um ser em frangalhos.
 

domingo, 29 de maio de 2011






O kit gay

     Depois de muita polêmica e rejeição por parte dos religiosos a presidenta Dilma Roussef resolveu suspender o projeto que visava diminuir a homofobia no Brasil,ou seja,o projeto do Kit gay. Não se fala em outra coisa ha várias semanas,tamanha é proporção que o assunto tomou. O que é óbvio Pois o que mais vemos em nosso país são escândalos.
    Mas o que mais me indignou foi o fato de elaborarem um kit gay. Como assim? O que tem nesse kit? Aqueles vídeos com historinhas de pessoas descobrindo sua sexualidade? Fala sério?!! Será que quem criou essa proposta tem realmente o intuito de diminuir a homofobia? Porque o resultado disso foi uma avalanche de críticas negativas, por todas as esferas da sociedade,não só por partes dos religiosos,mas, também muitos homossexuais como eu são contra esse método, que já no nome carrega um certo estigma.Ou seja,estereotipa os homossexuais.As pessoas fazem piadas."O que tem nesse kit? Uma peruca? Um Cd da Madonna? Ou mais atual,da Lady Gaga?
    Percebe-se que muitos homossexuais lutam pelos seus direitos. Criaram a Parada Gay,que hoje é vista não mais como uma luta e sim como uma festa. Alguns conseguiram ingressar na política como Jean Willians,deputado federal eleito no Rio de Janeiro que comprometeu-se a lutar pela causa LGBT. Entre outros que militam Brasil afora. Entretanto,diminuir o preconceito em um país com grande número de adeptos religiosos,principalmente com crescente aderência Evangélica é tarefa dificílima. E também pelo fato da educação deixar a desejar como vemos nas últimas pesquisas.
    Ao contrário do que a presidenta falou, lutar contra o preconceito é uma responsabilidade sosial SIM. E as pessoas devem ser ensinadas desde cedo a conviver com pessoas de orientação homossexual. As escolas devem aplicar métodos que conscientizem as pessoas a conviverem pacificamente,mas, de uma forma mais ponderada e não fazendo com que a comunidade gay seja motivo de piada. Desconfio seriamente se não era essa a intenção da criação desse kit...

MPB total no Anhembí










        Foi com muito entusiasmo que fiquei sabendo que haveria esse incrível festival chamado MPB total. O primeiro desse tipo com o intuito de aproximar os jovens da música popular brasileira. E pra começar foram selecionados quatro artistas de peso: Arnaldo Antunes,Vanessa da Mata,Lenine e Seu Jorge.
        No sábado,as vésperas desse evento dormi pouquíssimo de tanta ansiedade,e estava um belo domingo de sol. A semana inteira havia convidado um ou outro amigo mas,ninguém pôde me acompanhar por motivos que eu entendi. Porém foi uma experiência maravilhosa,emocionante compartilhar com muitos brasileiros o som que melhor expressa nossas emoções,nosso amor. E também ver o carinho dos artistas pelo público da nossa efervescente e maravilhosa São Paulo. Que esse seja só o pontapé inicial de uma série de festivais que promovam a nossa música popular brasileira.

domingo, 15 de maio de 2011

           A mente

Passam pela minha mente,
clamores e dores de um mártir
que a tudo renunciou, pesadamente
e com tanto desamor ousou fugir.

Adentrando os mais profundos labirintos
do seu mundo sombrio e periclitante
não mal ao mundo,nem mal aos outros
apenas entregar-se a dor que não sinto.

O mundo corre tal qual um cometa
as pessoas,grãos que se engrandecem
vivenciam seus egos que se incham.

E não sinto o espaço que ocupo.
nem mesmo consigo doar-me a vida.
São devaneios e a esses: desejo o luto.

 Eduardo Eulálio

sábado, 14 de maio de 2011

Preconceito. Até quando?

A luta contra o preconceito no Brasil é algo que sempre existirá. Pois mal o Supremo Tribunal Federal decidiu que não há mais diferenças entre as relações estáveis de homossexuais e heterossexuais,dando aos homossexuais segurança jurídica em relação a direitos como herança e compartilhamento de planos de saúde,a comunidade GLBT já está sendo alvo de uma campanha absurda comandada pelo deputado carioca Jair Bolsonaro,que manifestou -se contra a decisão do STJ.
O deputado federal carioca mandou imprimir 50 mil cópias de um panfleto contra o plano nacional que defende o direito dos gays e está distribuindo o material em residências e escolas estaduais. O argumento de Bolsonaro é o mesmo discurso retrógrado e ignorante de muitas pessoas que não conseguem enxergar a humanidade, mas só uma mísera parte dela. Não enxergam o amor,são pobres de espírito,pois limitam o ser humano a uma pequena particularidade que não define o caráter de uma pessoa:a orientação sexual. Isso mesmo, essa é a expressão correta,e não opção sexual,como tantos hipócritas costumam falar. Quem iria optar por ser algo que seu pai e sua mãe jamais esperassem que você fosse? Que dizer dos avós?! As pessoas insistem em preservar valores que não determinam a grandeza de um ser humano,apenas corresponde a uma tradição vista como a única maneira aceita de constituir uma família. Pior ainda é quando afirmam que gays não devem adotar uma criança,pois incentivariam a criança a também ser homossexual. Não usam o bom senso para compreender o ser humano e sua essência. Ninguém foi educado por métodos homossexuais,no entanto nas famílias machistas ou não nasce alguém com essa orientação.
Lentamente o brasileiro está abrindo os olhos e a mente para essa coisa mesquinha que é o preconceito. Os ataques aos gays na avenida paulista causaram muito descontentamento. Já há políticas voltadas para defender os direitos dos gays,inclusive que facilitam a adoção. Mas muita coisa ainda falta ser feita para evitar que mais gays sejam espancados covardemente ou vítimas de buyling nas escolas. E esse deputado deveria empenhar-se em fazer algo que valorize a sua classe política, como combater a corrupção por exemplo. O que por sinal nem de longe passa por uma mente tão primitiva como a do Sr. deputado Jair Bolssonaro.   

domingo, 8 de maio de 2011

        Mário de Sá Carneiro


O poema que postei anteriormente é da autoria do poeta português Mário de Sá Carneiro. Logo que tomei conhecimento de sua poesia,tratei de colher informações a respeito desse poeta que tocou-me de tal maneira que seus versos ficaram em minha mente.
Mário de Sá Carneiro foi um poeta do modernismo português,contemporâneo de Fernando Pessoa,com o qual trocou várias correspondências. Essas,assim como toda a sua obra, revelam a angústia e o pessimismo de Sá Carneiro que escreveu vários poemas,contos e as Cartas a Fernando Pessoa.
O desespero presente em sua obra é fruto de uma vida sofrida,de sua falta de adaptação ao mundo. Percebe-se claramente em seus poemas sua busca por sí mesmo. Seu poema "Quase" revela seu desespero e a falta de vontade de viver. A idéia de morte intensifica-se quando problemas financeiros o agravam. Inclusive  em uma correspondência a Fernando Pessoa Sá Carneiro menciona sua intenção de suicídio. O que efetivamente ocorre no dia 26 de abril de 1916.
Outro poema que tocou-me chama-se: O outro

"Eu não sou eu nem sou o outro,
Sou qualquer coisa de intermédio:
     Pilar da ponte de tédio
    Que vai de mim para o outro."

                  Lisboa 1914
Sá Carneiro

Quase

Um pouco mais de sol - eu era brasa, Um pouco mais de azul - eu era além. Para atingir, faltou-me um golpe de asa... Se ao menos eu permanecesse aquém... Assombro ou paz? Em vão... Tudo esvaído Num grande mar enganador de espuma; E o grande sonho despertado em bruma, O grande sonho - ó dor! - quase vivido... Quase o amor, quase o triunfo e a chama, Quase o princípio e o fim - quase a expansão... Mas na minh'alma tudo se derrama... Entanto nada foi só ilusão! De tudo houve um começo ... e tudo errou... — Ai a dor de ser — quase, dor sem fim... Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim, Asa que se elançou mas não voou... Momentos de alma que,desbaratei... Templos aonde nunca pus um altar... Rios que perdi sem os levar ao mar... Ânsias que foram mas que não fixei... Se me vagueio, encontro só indícios... Ogivas para o sol — vejo-as cerradas; E mãos de herói, sem fé, acobardadas, Puseram grades sobre os precipícios... Num ímpeto difuso de quebranto, Tudo encetei e nada possuí... Hoje, de mim, só resta o desencanto Das coisas que beijei mas não vivi... Um pouco mais de sol — e fora brasa, Um pouco mais de azul — e fora além. Para atingir faltou-me um golpe de asa... Se ao menos eu permanecesse aquém...


* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *





sábado, 7 de maio de 2011

   A todas as mães com carinho

Amanhã é dia de felicitarmos a mulher mais especial do mundo.Aquela que acompanhou nossos primeiros passos e nos ensinou as primeiras palavras. Aquela que dedica a vida em prol do seu rebento: A nossa mãe. Nenhum amor é tão verdadeiro e puro como o amor materno. E nesse dia mais que nunca devemos reconhecer o quão importante é retribuir toda a dedicação,todo amor e todo esforço que elas tiveram para nos conceber e nos criar. E com certeza o melhor presente que alguém pode ter é poder contar com alguém pra toda a vida. E ninguém como a nossa mãe propõe-se a essa missão.
       Mãe! Muito obrigado.    

domingo, 1 de maio de 2011

Um Dia, Um Adeus Vanessa da Mata
Só você
Pra dar a minha vida
A direção O tom A cor
Me fez voltar a ver
A luz, estrela no deserto
A me guiar, Farol no mar
Da incerteza
Um dia, Um adeus
Eu indo embora
Quanta loucura
Por tão pouca aventura
Agora entendo
Que andei perdido
O que é que eu faço
Pra você me perdoar?
Que bom seria
Se eu pudesse te abraçar
Beijar, sentir
Como a primeira vez
Te dar o carinho
Que você merece ter
Eu sei te amar
Como ninguém mais
Ninguém mais
Como ninguém jamais te amou
Ninguém jamais te amou, te amou
Ninguém mais
Como ninguém jamais te amou
Ninguém jamais te amou
Como eu
Como eu!


        Esboço de mim

Não sei que o que sou.
Perdido em ilusões,quimeras.
Em insônias,lamúrias cá estou.
Em sonhos buscar-me puderas.

Preso em meus pensamentos.
Em quase nada vejo graça.
transito entre risos e tormentos.
sofro,choro mas tudo passa.

Como a galinha de Lispector,
Só tenho  mesmo vida interior.
De erguer-me tenho pavor.

E vejo os anos passarem.
marcas de expressão aparecer.
De tanto medo virei selvagem.

   Eduardo Eulálio
     Amor

Amor.Palavra demais pronunciada.
Para muitos,mais linda não há.
Sua definição,jamais foi encontrada.
Enquanto,incessante um amor buscar.

Mas,com o tempo vem as mudanças,
Pro amor,não mais os primeiros olhares.
as vaidades,efemeridades vulgares
levaram o amor a longas distancias.

O egoísmo encontrou o fútil o banal
desprezou o encanto do sublime,do leve,
sentimento puro,do amor imortal.

Da árdua busca,o amor cansou,
Num incansável estado parecendo mau,
Pro coração daquele que ama, voltou.


             Eduardo Eulálio

sexta-feira, 22 de abril de 2011

      Eram os deuses astronautas?

Será que estamos sós no universo? Será que há vida inteligente fora da terra? Essas e outras dúvidas impulsionaram o jornalista Erich Von Daniken a procurar em várias partes do mundo evidências de que os extra-terrestres vieram à terra e fizeram contato com as primeiras criaturas humanas,essas por sua vez,antecedem o homo-sapiens.
Um dos objetos de pesquisas de Daniken são escritos antigos como os do poema épico indiano,o Mahabharata,cujo poema relata que os deuses possuiam objetos voadores chamados vimanas. Também os livros tibetanos Tantjua e Kantjua mencionam máquinas voadoras pré-históricas. Além de naves esses textos também falam de armas pavorosas usadas pelos deuses. Ressalta-se que são textos milenares,escritos em sânscrito e apenas uma parte foi traduzida. E na própria Bíblia Sagrada ,Daniken observou trechos que mencionam objetos voadores comandados por seres estranhos,passagens essas encontradas nos apócrifos de Abraão e de Moisés. E também no livro dos Reis relata a ascenção de Elias,que foi levado numa carroça de fogo que veio do céu para uma viagem e quando retornou estava maravilhado e cheio de sabedoria.
Evidências mais instigantes ainda são os inúmeros monumentos. As pirâmides do Egito,por exemplo. Como explicar sua edificação? Há algum tempo,acreditava-se que foram construída por milhares de escravos. Mas como eles conseguiriam construir se na época não havia equipamentos para erguer os blocos de 2 toneladas e meia? As pirâmides constituem o maior mistério da humanidade. Próximo as pirâmides encontra-se a Esfinge,símbolo de tudo que é enigmático,com seus 20 metros de altura e 73 metros de comprimento.
Em todos os continentes há vestígios que reforçam a tese de Daniken. Em Val Camonica na Itália há pinturas rupestres que mostram homens revestidos em trajes especiais com as cabeças cobertas por capacetes,inexistentes na época. Em uma expedição russa também foi encontrada uma pintura retratando um ser com um enorme capacete. O fato curioso dessas várias pinturas é a obsessão por figuras que assemelham-se a um astronauta. Seriam uma representação dos deuses?
Seria ignorância do homem não olhar pra trás e questionar sobre todos esses indícios? Percebe-se que os seres que construiram as pirâmides,a esfinge eram tão inteligentes quanto o homem moderno que levou séculos pra fazer descobertas que os "antigos" já sabiam.Como o n pi,encontrado se dividirmos a circunferência da pirâmide pelo dobro da sua altura. Intrigante também é o mapa de Piri Reis,encontrado no começo do século XVIII em Istambul,onde vê-se com perfeição as Américas e o Oeste da África e também percebe-se a região Antártica,que jaz há milênios sob espessa camada de gelo e só 305 anos depois foi oficialmente descoberta.
Apesar de crê que tais evidências são provas de que os extra-terrestres vieram ao nosso planeta e eram tido pelos "terráqueos" como deuses,Daniken não discorda da Bíblia sagrada. Ele acredita no poder supremo de Deus,mas interpreta algumas passagens bíblicas diferente daqueles que se baseiam no conhecimento teológico para explicar a vida. Daniken vai além da religião e da arqueologia para explicar esses fatos outrora não eram questionados com tamanha precisão,pois as explicações acerca de tais enigmas como as pirâmides,baseavam-se no conhecimento empírico e teológico.

domingo, 17 de abril de 2011

            Amor e crença

 Sabes que é Deus? Esse infinito e santo
 Ser que preside e rege os outros seres,
 Que os encantos e a força dos poderes
 Reúne tudo em si, num só encanto?

 Esse mistério eterno e sacrossanto,
 Essa sublime adoração do crente,
 Esse manto de amor doce e clemente
 Que lava as dores e que enxuga o pranto?!

 Ah! Se queres saber a sua grandeza,
 Estende o teu olhar à Natureza,
 Fita a cúp'la do Céu santa e infinita!

 Deus é o Templo do Bem. Na altura Imensa,
 O Amor é a hóstia que bendiz a Crença,
 Ama,pois,crê em Deus,e...sê bendita!

             Augusto dos Anjos
             Sobre a virada cultural

Há sete anos a cidade de São Paulo oferece um grande evento que toma conta das ruas do centro e também de outros lugares como as unidades do Sesc: a Virada cultural,que tem início às 18:00 do sábado e vai até às 18:00 de domingo.Durante esse tempo milhares de pessoas,na maioria jovens afoitos por festas,farras viram a noite curtindo as várias atrações que participam desse super evento. Música,dança,teatro,cinema e outras manifestações artísticas fazem parte do calendário da virada,que já virou marca registrada da nossa efervescente  São Paulo.
O importante desse evento é colocar os jovens em contato com o que temos de melhor em termos de cultura,de arte. Como em todas as outras edições da virada,importantes artistas participam,levando a sua arte a pessoas que ainda não tinham contato até então. Pois a mídia mais utilizada(televisão)geralmente não prima pelo conteúdo e apresenta atrações que em termos de "arte" não possui nenhuma,são vazias. E olha que há uma grande constelação de artistas aqui,muitos só são reconhecidos no exterior. Culpa da globalização? Mas muitos de nós ouvimos mais música na língua inglesa do que músicas cantadas no nosso idioma. Culpa das mídias que nos empurra a Lady Gaga ou o Justin Bieber?
Legal também é que na virada sempre temos a oportunidade de assistir aquele artista que há anos figura entre os melhores,como também conhecemos quem está começando agora. E olha que a safra de novas cantoras é fantástica. Sublimes,afinadas,talentosas...enfim são tantos adjetivos que só ouvindo para melhor descrevê-las. Falo de Tiê,Ceu,Mariana Aydar,Roberta Sá,entre outras.

sábado, 9 de abril de 2011

 O império do efêmero

 Este livro do filósofo francês Gilles Lipovetski foi lançado na  em 1987,provocando muitas controvércias:alguns críticos manifestaram-se contra ele,mas outros o consideraram fundamental para a compreenção  dos conceitos de comportamento,cultura e consumo.
Lipovetski relata todo o processo do vestuário,das primeiras vestimentas ao surgimento da alta costura. Todos os conceitos e truques que a moda mostra são mencionados nessa obra.E toda moda remete a uma época,a um certo período da história. E esse fenômeno(moda) é algo tão efêmero que se traduz numa busca incessante pelo novo,pelo tornar diferente por algum tempo.Daí quando há um grande número de pessoas ostentando o mesmo visual que a moda impôs logo vê-se a necessidade de surgir outra moda. Outro truque utilizado pelo sistema capitalista. A moda não é só um estilo. É um conceito que se baseia em buscar o destaque,a diferença do detalhe. E esse fator moda faz a cabeça de muita gente. Usa-se o argumento "está na moda" e logo vemos as vendas aumentarem. Moda confere status. A moda distancia mais que aproxima as pessoas. Pois há um, grande abismo social  que as separa,basta olharmos para a pirataria. Quase todos têm a   idéia do glamour de determinada grife,mas somente uma parcela (elite)pode possuir uma peça original.
Com certeza a leitura desse livro é de grande valor. Pois nos faz ver o quanto a moda influencia,movimenta a sociedade. Desde as primeiras peças de vestuários diferenciadas por algum detalhe,passando esse conceito de detalhe para outros objetos como carros,aparelhos de som e tudo mais que se possa acrescentar algo que o diferencie,que diga "olhe para mim",ao nossos dias. Hoje mais que nunca a moda é o que move a sociedade.Todos querem usar algo de grife,frequentar algum lugar que esteja em evidência,ouvir o que a mídia não pára de divulgar. Condições para andar sempre de acordo com a moda,poucos dispõem. Então o correto é afirmar que as pessoas dentro de suas possibilidades usam,possuem o que as modas determinam.
           O significado da ausência

O que mais doía não era o fim de uma relação,mas como ocorreu. Não teve um fim explícito,verbal. O que leva-me a crê que de nada valeu as belas frases "eu te adoro" "tou com saudade". Sim foram ditas e pareciam ser sinceras. Mas como explicar então a efemeridade das mesmas frases?Ou os sentimentos(dependendo de quem se ama) também são efêmeros? Ou seria medo? O fato é que o silêncio trouxe a tona o fim nada feliz para mim. Eu que estava cheio de espectativas,sorria ao vento,fumava menos até.
Mas meu entrestecimento não durou mais que duas semanas. Chega! Pois a vida não é esse imediatismo que vivemos? Essa urgência de ultrapassar que nem ver os dias passarem? Tratei de me recompor.tenho que trabalhar,estudar, plantar sementes para o futuro. E ficar chorando as pitangas pra quem se quer desejou um" espero que você encontre alguem legal que te mereça." ? Não. Não foi nada justo. Eu merecia alguma justificativa. Mas em tempos em que busca-se sempre o novo,o perfeito o multi-uso o velho logo é jogado fora. Jamais vou acreditar em um " te adoro" tenho saudade".
Sou de poucas palavras.Mas o que penso falo. O que sinto transpareço. O que sei, que é pouco ou quase nada ponho em prática. E a ausência que que senti só me fez refletir que não adianta buscar o amor fora de nós mesmos. Por mais que se dê atenção,carinho...não é garantia que se receba o mesmo em troca.

domingo, 3 de abril de 2011

Poema de hoje

          Anseio

 Nessas paragens desoladas,onde
 O silêncio campeia soberano
 Morreram notas do bulício humano,
 Nem vibra a corda que a saudade esconde.

 Anseios d'alma aqui se perdem. Donde
 Fluiu outrora a luz dum doce engano,
 Hoje é trevas,é dor,é desengano.
 E eu ergo preces que ninguém responde.

 Triste criança virginal, quem dera
 Voar est'alma a tí, longe dos laços
 Dessa jaula de carne que a encarcera!

 Ah! Que unidos assim, lá nos espaços,
 Cantarias do amor a primavera,
 Tendo a minh'alma presa nos teus braços.

            Augusto dos Anjos
   Escritores da liberdade

Muitos já devem conhecer esse filme que nos passa uma verdadeira lição de luta e perseverança. Estrelado por Hillary Swank o filme nos conta a história da professora Erin Gruwell que começa na profissão tentando lecionar para uma turma repleta de problemas inter-raciais que vivem a margem da sociedade num bairro pobre de Los Angeles,muitos dos alunos pertecem a gangues.
Logo nas primeiras aulas a professora é totalmente ignorada pelos alunos.Eles a provocam,arrumam confusão na sala deixando-na totalmente perplexa. Quando ela procura a direção do colégio também a ignoram,para eles pouco importa o futuro desses alunos e a situação de tensão em que eles vivem. Ao invés de tentar reverter a situação desse alunos a escola os culpa por a instituição não ter mais o prestígio de outrora.
Eis então que Erin decide aplicar um método para conseguir ganhar a confiança da turma: Ela lembra-os de acontecimentos que marcaram a história como o holocausto. E também mostrando que conhece a realidade desses alunos através da música que eles ouvem analisando o que as letras dessas canções passa para eles. E fugindo as regras da escola que não a ajuda em nada ela os presenteia com diários incubindo-lhes que escrevam suas esperiências,seus medos o que quiserem.Erin cita o famoso Diário de Anne Frank.
Com muita dedicação e até abrindo mão da vida pessoal,Erin consegue com que eles deixem de pertencer as gangues e passem perceber que todos eles têm um futuro sim.

sábado, 2 de abril de 2011

       A arte teatral

 O teatro brasileiro ainda não é muito acessível. Talvez pelo preço alto que custa um grande espetáculo ou por falta de incentivo da mídia em geral que sempre coloca o cinema nos holofotes atraindo assim mais admiradores pra sétima arte. O fato é que não só os grandes espetáculos merecem ser vistos,como também há pequenas produções que valem a pena serem apreciadas. E aqui há opções pra todos os gostos e bolsos. Dos teatros da Praça Roosevelt ao Teatro Bradesco no luxuoso Shopping Bourbom Pompéia,São Paulo possui uma infinidade de teatros. Eu mesmo já tive o deleite de assistir "Simplesmente Clarice Lispector"representada magnificamente por Bete Goulart. E foi a melhor peça que assistir. Pude ver alí como era a "pessoa" Clarice e não só a escritora,mas não dar pra pensar em Clarice e não enxergar suas personagens. Vivenciando situações do cotidiano que se desestabilizam por causa de um fato banal,desencadeando uma ampla reflexão,trazendo a tona nossas angústias. Assim era Clarice:sensível,humana,sarcástica. Admirada por muitos.
Puts!puts!puts!puts!puts! A vibe tá fervendo

   A música eletrônica nunca esteve tão em alta como agora. Todo mundo quer ser dj! muitos nem sabem o que é um mixer(aparelho pra fazer as mixagens)mas,tão lá nos eventos mais badalados pousando de djs. Tal é o status que a profissão alcançou graças ao esforço de "verdadeiros" djs que realmente souberam produzir música eletrônica e principalmente animar uma festa. Sim um bom dj não só tem que mostrar um ótimo set-list(seleção
de músicas tocadas),mas também expressar isso para os baladeiros.
    Os artistas pops aproveitando o boom da e-music fazem albuns totalmente voltados para as pistas. Temos como exemplo o Black eyed peas que dominou as paradas com seu E.N.D. O fenômeno bizarro Lady Gaga também abusa da verve eletrônica na sua música. Britney Spears também tá voltando as paradas e as pistas. E não é só uma modinha,porque a música eletrônica sempre esteve dominando os clubes mundo afora(Ibiza,Londres,Nova York,nosso Brasil etc.),e permanecerá devido ao trabalho dos djs que não só produzem música, mas transformam aquela música pop em algo puramente dançante e puts puts puts até o sol raiar! Ops! Esqueci dos after-hours que vão até meio dia e das raves que duram dias.

domingo, 27 de março de 2011

A literatura brasileira hoje

     Somos um país riquíssimo em termos de literatura também. Todos os estilos literários nos revelaram vários nomes,muitos estão lá Academia Brasileira de Letras. Os grandes clássicos nunca serão substituídos. O romantismo de José de Alencar;O realismo Machadiano;o mergulho na alma Lispectoriano. São leituras obrigatórias para qualquer pessoa que preze a literatura brasileira. Mas e hoje? Quem será aquele literato que será num futuro não muito distante digno de honrarias como aqueles do começo do século XX?´Clarice Lispector já entrou para o panteão dos grandes escritores.